05 novembro, 2010

Poema #5

Se desejei já se foi
O que quis agora é passado
Deixei tudo pra depois
Me livrei de todo o fardo

O que senti pouco importa
Vou dar vez agora à razão
Resolvi fechar a porta
Enterrar de vez o caixão

Cansei de ser idiota
O melhor é ser aquele outro cara
Que pouco ou nada se importa
Se vai ter tudo ou nada

Em breve eu logo irei esquecer
Este não é o problema,
Afinal tudo que me remete a você
Não passou de um dilema
Que simplesmente não fui capaz,
Nem tão pouco sagaz,
De sozinho resolver