29 abril, 2007

Pseudo Realidade

Os timbres surreais desta pseudo realidade
E as linhas inertes que cruzam o céu
Formando um padrão, intrincado e indefinido
Não passam de mera distração, para desavisados

Tudo não passa de máscaras
A esconder suas verdadeiras facetas
Sua verdadeira essência sombria

Existências irreais, além de janelas e mentes insanas
Ou talvez, tão concretas que se tornam parte deste sistema
Sem regras, apenas até o limite das mentes vãs que o habitam.