29 janeiro, 2011

Para Thárcia Karine

Sinto falta, de sentir tua falta,Das nossas madrugas [quantos segredos],Do vício do dominó,Da nossa filosofia barata,Das confissões [que só você sabia ouvi-las tão bem]
Sinto falta da menina dos sorrisos [mas que só tira foto de um lado]E das tantas bobagens que eu dizia para tê-los,De sempre te lembrar de estudarE você de me chamar de Charlie
E como [você me disse] a 2 anos atrás:
“Eu tenho tanto pra te falar, mas como palavras não sei dizer:Como é grande o meu amor, por você.”