02 fevereiro, 2009

Relembrança

Ano novo, vida nova e blog novo (risos). A muito estava querendo dar uma cara nova ao blog, algo mais parecido comigo e mais ao estilo do que costumo escrever, e finalmente depois de quase três anos (nossa, já faz isso tudo?), finalmente aí está.

Estava imaginando o que escrever para reinauguração e muitas coisas me vieram à mente, porém como vieram de forma confusa e desordenada estava sendo difícil por em forma de texto. Optei pelo simples, e escrevi uns versinhos de relembrança.
___________________________________________________________


Deito-me e logo escuto teus sussurros em meu ouvido
Dizendo-me aquelas palavras que eu queria ouvir
E então fico confuso e aturdido
Pois bem sei que ao fechar os olhos estarás a sorrir

Às vezes me pergunto por que voltas
Todas as noites em meus sonhos e pensamentos
Por que não bates em outras portas
E me dar um certo alento

Talvez, no fim sou eu quem não consiga te deixar
E finjo que não me importo com mais nada
Com memórias impossíveis de apagar

Relembro-te em noites inconfessadas

12 comentários:

André disse...

Belo verso.
Parabéns pelas palavras muito bem escritas.

Katlin disse...

Beleza inconfundível, verdade em cada palavra, sentindo e essência que me lembram muita coisa. Amei os versos.

beeijo.

Reino Animal disse...

Boa as suas palavras,
a tempo que eu não via algo assim
tão bom!
se puder comenta lá?

Katlin disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Robson Araújo disse...

muitos bom seus escritos escrever é algo que precisamos de tempo e pratica para 'melhorarmos'

obrigado pela visita..

Alex disse...

Excelente verso... Gostei muito..

Ju disse...

Olá escritor, filósofo e poeta das horas vagas! Muito obrigada pela visita lá no meu blog!

Não sei muito de Cristóvam Buarque, mas ele se tornou um ídolo para mim só por essa mensagem que disse! Haha :)

Muito legal seu blog, gostei dos poemas!
Sucesso pra você!
Até mais ;*

Priscilla Valdragon disse...

lindo
sinto como se seu poema é que me lesse, eu tambem tenho um alguem q me vem a memoria pq eu nao cosigo esquecer mais...

Gabriela Domiciano disse...

olaa charáa (é com ch ou x....hauhuahauah...nem lembro)

obrigada pela visitaa!!!

naum q as coisas sejam eternas, mas cmo vc msmo diz no poemaa (por sinal ótimo)é nossa memória que as fazem assim!!!

bjos!!

. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lica disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lica disse...

Gabriel, Obrigada pela visita!!
Sim romantica eu sou mesmo, mas brigando para não-ser.
Seus poemas são lindos e este do dia 2 Fev. gostei muito!
Vou te linkar lá no Confissões tá?
Ele está meio parado (2 semanas). O que ia publicar nele postei no Dois Dedos de Prosa, mas "Indiferença" (nome do post) vai para o Confissões que é mais intimista que o Dois Dedos.
bjs
Liana