27 março, 2010


Parou junto à calçada
E sentou-se ao meio fio
Não desejava mais nada
Naquela noite sem brio
Apenas que tudo fosse diferente
E quem sabe de repente
Deixasse de ser vazio
.


22 comentários:

Bitter Taste. disse...

amei, tu escreve muito bem. vou seguir o blog :D

Macaco Pipi disse...

SÓ OS POETAS HEIN?!?

Fábio Flora disse...

Poucas palavras, muita sensibilidade. Abraços e sucesso com o blog!

Macaco Pipi disse...

CADA VEZ MAIS BLOGUEIROS FAZENDO POESIA...

Gabriel disse...

Pois é Macaco Pipi, eu não sei os outros, mas estou aqui à 4 anos no mesmo barco.

Alexandre Terra disse...

lindo texto, triste e belo ao mesmo tempo!

iMarty Turbo disse...

desvaneios irreais...


pouco texto, porem mta coisa dentro... mt bom , vls

Deane disse...

Lindo!
E eu me pergunto se os poetas falam o que sentem, ou só falam por o que vem na cabeça..
prefiro acreditar na primeira opção.. rs

Anônimo disse...

Identifiquei-me com seu blog....muito bom mesmo!!!

Tiago disse...

Parabéns pelo blog....muito bom mesmo....

Mandy disse...

ameii Gabriel, como sempre: ótimo! :D

Naty Araújo disse...

Sonhar não custa nada...
Esses devaneios poderiam deixar de sê-los e torná-los reais.
Poderiam... mas no seu texto, não o tornou.

Ficou lindo, Gabriel.
Agradeço sua retribuição. Pode voltar sempre que quiser sim.
Estou te seguindo.

Abraços.

cacaubertrand disse...

Não queria mais nada além de TUDO. Acho que também sentei naquele meio fio, desejando que o vazio fosse dissipado.

Gabriel, superar a espera realmente só depende de você.

Abraços

Parafernália o blog disse...

Massa Gabriel gosto muito muito de poesia justamente pelo fato de me fazer pensar, legal a sua, imagem e texto trabalham em harmonia perfeita.

Gabriel Pozzi disse...

Olá! :)
Como muitos aqui, também adoro poesia, e gostei da sua! Embora muito simples, deve passar exatamente o que vc sente, e esse é o objetivo principal de um poeta, apenas externalizar por meio das palavras seus sentimentos.
Valeu!

http://songsweetsong.blogspot.com/

FoxMan disse...

muito bom poema!
está de parabéns!

estou seguindo o blog!

Naty Araújo disse...

Acho ótimo, Gabriel...
Vc pode me linkar, me seguir ou seja lá como quer rsrsrs.
Podemos sim, vamos "negociar" isso hahaha.

Agradeço suas palavras gentis.
Beijos.

Lina disse...

Já disse como odeio ler teus textos somente pelo fato de me identificar muitas vezes com ele, inclusive ler em páginas alheias o mesmo triste vazio que sinto???

Brincadeira, guri. Sabes que adoro ler teu blog. E estas poucas palavras postadas foram de beleza descomunal - fazem sentido pelo menos pra mim.

Abraços,

gritosquenaodei.blogspot.com

Naty Araújo disse...

Eita... vc tinha passado por algo referente ao meu texto? :-O

Ahhh eu não posto todos os dias...Geralmente posto na segunda, quarta, sexta e no domingo, quando sei que não postarei no domingo, posto no sábado.
Participo de alguns blogs e então tenho que administrar isso... É tipo um concurso.

Vou colocar o link do teu blog na minha página também.
Qualquer coisa... deixo-te meu e-mail aqui: natthy_8@hotmail.com

E desculpe meu sumiço, demorei pra te responder porque estava viajando... Meu vô tava meio doente.
Beijos, Gabriel. Tenha uma ótima noite.

Lunaticools disse...

Estar vazio sempre fez parte de um homem que não sabe da onde veio e para onde bai... faz mais parte ainda nessa era louca, sem rumo...

abç
Cidadão das nuvens

Filipe Costa disse...

Escreve bem...
Sucesso!Um abraço!

projetonulladiessinelinea disse...

Essa vai pra minha agenda!

Belíssima!

:)