27 junho, 2010

Sua Falta


Hoje senti tua falta mais que o normal
Queria aparecer de surpresa
No que pareceria ser mais um dia banal
E poder te falar com certeza

Daquilo que trago no peito
E desses versos que são teus
Mas simplesmente não encontro um jeito
De falar-te os sentimentos meus

Pois preciso acabar com a saudade
E me livrar da solidão
E te dizer em verdade
Que só há você em meu coração


(Gabriel B. Rodrigues)
______________________________________
Pensei em tantas formas de acabar este poema, que quase o postava incompleto. Levei quase dois dias para fazer a última estrofe, pois tenho tanto a dizer...

31 comentários:

Caa Bispo disse...

quee lindo *--* .
ameei. super criativo.
--
www.justtexts.blogspot.com

Macaco Pipi disse...

é saudadE?
carência?
impotência?

amor...puro ouro

Marcio Nicolau disse...

Delicado, romântico. Achei muito bom. Mais interessante ainda participar um pouco do processo de criação. Saber que houve hesitação a respeito dos versos finais e que, mesmo publicado, não está finalizado e ainda restam palavras... Que prazer me deu a leitura! Parabéns.

Marcio Nicolau disse...

Para enfatizar e não parecer vazio o comentário, faço-o em dose dupla aqui. rs
Mais uma vez, parabéns.

Joyce Kelly disse...

O final não poderia ter sido melhor. E, mesmo que houvesse a incompletude do seu poema ele estaria completo, não apenas pelas palavras que o inicia, mas pelo sentimento depositado nele. E alguns sentimentos são tão intensos que parecem não haver palavras o suficiente para descrevê-lo, apenas se sente, e isso basta.

E, como já dizia o Quintana:
A função do poeta não é explicar-se. A função do poeta é expressar-se.

E isso você faz muito bem!

Muito obrigada pela visita.
Beijão!

Jenii disse...

Impossível é fazer um texto completo sobre amor, e quanto mais incompleto se escreve, mais profundo se percebe que ficou. Teu texto foi perfeito, parabéns!

http://escritaeletras.blogspot.com/

Caio Gomes disse...

Parabéns Brother,
Poema lindo demais,
me identifiquei com ele pois amo alguém que não sabe dos meus sentimentos!
Abçs...!

Grazy disse...

hummm... Pretty text!
Sinceras palavras...
Amor incontido (S2)

beijos pra Ti:*

Naty Araújo disse...

Poema divino!

Beijos... não some não rs.

Cássio disse...

Sinceramente, esse gênero de texto não é muito minha praia, entretanto desse eu gostei.
Devaneios, devaneios...
Ah, fazer a propaganda do meu post mais recente, que fala de um livro que li recentemente "A insustentável leveza do ser".
http://sprechstdu.blogspot.com/
abraços

Tatiana M. disse...

De novo...só pra dizer que gosto de passar por aqui. O jeito que você escreve me faz bem!

Magali Schmitt disse...

Como é bom ter alguém para sentir falta. E mais ainda ter sensibilidade para descrever tão bem este sentimento, dom reservado a poucos!
Beijo

Vestibulando disse...

Tem tanto a dizer pois são frases e palavras do coração, pelo visto, ele transborda e nos alegra por poder ler a cada verso a sua emoção.

Parabéns pelo blog
Visite:
www.blog.maisestudo.com.br
Abs

Thárcia Karine disse...

14º comentário aqui, mas creio q fui a 1ª a ler e a fazer meu comentário diretamente a vc.
Mesmo assim esse é um poema q merece ser comentado várias vezes.
rsrsrs
Ficou mt lindo.É,com certeza, um dos mais românticos e sinceros q vc já fez.
Mais uma vez, parabéns,maninho!

=**

Aline disse...

muito lindo biel..^^ tas escrevendo cada vez melhor!!!

Ismael Assunção Costa disse...

Maneiro =)

saudeecompanhia disse...

Excelente blog!O amor fez você se inspirar e criar esse belo post!
Sucesso!

Carla A. Flor disse...

Que poema lindo!
Adoreii... Você realmente escreve muito bem! Parabens!

Ps: Obrigada pela visitinha no meu blog, espero te ver mais vezes lá. :D
Estou a te seguir..

Beijinhos
Tenha uma otima semana

www.carlinhaaflor.blogspot.com

Nathi disse...

o final ficou maravilhoso,
descanse, que agora que as palavras saíram [na escrita] você deve estar exausto!

Todo poeta tem direito a um travesseiro ou um colo!

Fernanda disse...

Com exceção do último verso da segunda estrofe (cuja estrutura está um tanto parecida com poemas mais antigos), é um texto extremamente musicável. Já tentou? Beijos e sucesso no blog!

Jr disse...

Muito bom esse poema . Gostei
:)

Verdelone disse...

Olá,
Tudo bem? Seu blog continua d+.
Estamos passando aqui para retribuir sua visita no nosso Boteco, quer dizer no CIA DOS BOTECOS - www.ciadosbotecos.blogspot.com
Sempre damos um pulinho por aqui
Abçs

Pegadas do Coração disse...

Lindo texto!Você escreve muito,cara!Parabéns!Acredite que sempre poderá ir além..Sucesso!

Fernanda Pacifico disse...

Nossa, que lindo *-*

Rodrigo Passos disse...

lindo poema

Casa do Hippie disse...

Recebi alguns selos e estou premiando seu blog com o mesmo selo.
Compartilhar com seu respresenta minha admiração.

Selo indicado: Prêmio Dardos
Sobre o Selo:
http://casadohippie.blogspot.com/2010/07/blogosfera-selos-compartilhados.html

Abraços,

O Hippie

Mitryl disse...

Tu sabe q eu continuo passando por aqui né?! ehehehe
E eu consigo?!

Beijos, Sr. Elfo

Irla Silveira disse...

Como sempre Gabriel com suas palavras marcantes
adorei meu amigo
;*

Guria Saturada disse...

tá vivo???

gritosquenaodei.blogspot.com

Dramas de Ritinha disse...

amei o seu poema e obrigada pelo comentario no meu realmente foi muita conhecidencia nós dois fazermos um final bem parecido add meu msn: ritinha-vsa@hotmail.com

Camila Passatuto disse...

Saudade que nos deixa sem saber o que fazer...talvez por faltar quem nos é verbo de ação.

Lindo texto.